Futebol em Macaé

Macaé Esporte ao Alho e Óleo

O Macaé Esporte entrou na disputa do Campeonato Brasileiro da Série C com alguns enormes desafios muito bem definidos. A reabertura do Estádio Cláudio Moacyr era o primeiro grande passo para qualquer outra ação na direção da retomada do caminho aos dias de glórias.

Grandes obstáculos em relação a definição do estádio, alguns invisíveis, retardaram o início da montagem do plantel para a disputa da competição.

A tabela de jogos, elaborada pela CBF, ficou excelente para nós. Enfrentamos as equipes mais estruturadas, de maior investimento, na casa delas, com viagens complicadas, nas rodadas iniciais.

Sabíamos que nosso maior desafio seria sobreviver nas 5 ou 6 primeiras rodadas. Depois, as águas ficariam mais calmas. No futebol, nada é fácil, mas as maiores dificuldades já foram ultrapassadas.

Nosso presidente, que não me canso de afirmar que é a pessoa que mais entende de futebol no Brasil, soube a hora de aumentar o investimento. A contratação de Pirão, Willian, Franco e Accioli trouxe outra qualidade para o plantel. Todos os jogadores passarão a render mais. Turma é turma. Quando se recebe um passe mais redondo, se joga muito melhor. É necessário ritmo de jogo e treinamento. A tendência é jogar, a cada jogo, melhor. Ontem, contra o Mogi, fizemos o melhor primeiro tempo da temporada.

Sempre afirmei que estamos jogando para voltar para a Série B. Quero chegar entre os 2 primeiros colocados do grupo, para ter a vantagem do mando na fase decisiva da competição. Estamos a 2 pontos do nosso objetivo. Sei que ficamos quase 1 ano sem motivos para nos alegrar, mas vamos espantar a nuvem negra. Vamos resgatar nossa auto-estima. Afinal de contas, a única derrota amarga foi para o Tupi, no Moacyrzão, quando ainda não tínhamos nossos reforços, e nosso artilheiro Maradona não jogou. Olhando a classificação, se tivéssemos ganho do Tupi, seríamos os líderes isolados da chave. Isso tem que dizer alguma coisa.

PS. O time está se estruturando com o campeonato em movimento. No jogo passado, o Pirão foi o protagonista de uma grande vitória e saiu de campo muito aplaudido. Ontem, perdeu um pênalti, não jogou bem, e foi criticado. Em compensação, contra o Joinville, o Accioli saiu de campo vaiado. Ele havia chegado 2 dias antes, feito 1 treino, e se oferecido para jogar. Ontem, mais entrosado, foi o herói da vitória. Todos têm que entender que o plantel está amadurecendo, mas agora temos mais opções de qualidade. Temos um cardápio mais variado. Saimos do arroz com feijão. Afinal, tem jogador chamando o Accioli de ‘Alho e Óleo’.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful