Futebol em Macaé

Eu Não Sou Mirinho

Fiquei impressionado com a repercussão do texto que escrevi para expressar meu desligamento do Macaé Esporte FC. Recebi dezenas de congratulações por ter exposto algumas fragilidades do clube que representa Macaé na elite do nosso futebol profissional. Para minha surpresa, recebi algumas ameaças de pessoas ligadas a atual diretoria.

Quanta bobagem!

Eu não sou Mirinho! Sou uma pessoa extremamente grata. Ele sempre será uma referência para mim. Aprendi muita coisa com ele. Sempre tive muito orgulho de poder desfrutar da sua companhia, mas os últimos acontecimentos machucaram demais.

Ele entende muito de futebol. Sempre aprendi muito com ele. Mesmo quando estava errado, acabava acertando. Só que ganhou um rancor de tudo e de todos que prejudicou a lucidez.

Tenho um enorme orgulho da minha história no Macaé Esporte. Do “Macaé Meteoro”. O Mirinho sempre foi um ídolo para mim. Isso ninguém apaga. Trabalhei voluntariamente nas suas campanhas eleitorais. Tive uma crise de choro na sua última derrota eleitoral. Sabia que um grande homem estava se apagando.

Fui convidado e não me furtei de ir, ao vivo, ao programa “Esporte Record”, do meu amigo Fábio Baiano, e ele foi logo perguntando: “De quem foi a culpa pelo Macaé ter escalado um jogador irregular em toda Copa Rio?”

Sempre fiz questão de ser uma pessoa extremamente ética, mas a verdade é a verdade.

Voltei ao Macaé para tentar ajudar. Ele me propôs que minha responsabilidade seria com treinamentos e viagens.

Haveria um supervisor (Luis Pezão) e um departamento de registro que cuidaria da parte administrativa, na sede. Não é demais afirmar que o salário do supervisor era o dobro do meu. O que considerava justo, pelo volume de trabalho. A preocupação com o problema de um jogador atuar sem contrato jamais passou pela nossa cabeça. Pelas leis trabalhistas, qualquer profissional tem que receber a cópia do seu contrato. E ninguém trabalha sem contrato. Nunca imaginei que o Macaé não dava para os atletas suas cópias impressas.

O Macaé Esporte sofreu muito nos últimos anos. Vem batendo recordes negativos. Passou muito tempo sem vencer jogos. Dentro e/ou fora de casa. Somou apenas 2 pontos no Carioca 2017. O professor Renê Simões quase enlouqueceu aqui. Tentei resgatar alguma coisa. Juro que tentei. Houve uma época em que o Mirinho me escutava, mas isso foi se modificando. Penso que o Valtinho faz muita falta.

No Campeonato Brasileiro da Série C, eu estava muito motivado. Nosso departamento de registro cometeu um erro que quase foi fatal. Houve um erro na inscrição de jogadores, mas corrigimos a tempo. Ninguém soube. Mesmo com um plantel barato, quase escapamos do rebaixamento. O Bragantino atuou irregular, só que investiu pesado no extra-campo. Deixa para lá.

O Mirinho acertou ao manter o Josué Teixeira para a Seletiva do Carioca desse ano. Eu não iria continuar. Com o Mirinho como presidente, e o Josué como treinador, não há muita necessidade de gerente. Só que fiquei. Minha principal função foi a de aparar os constantes problemas que nosso presidente causava com suas fortes críticas a tudo e a todos. Ele cobra mais do que o presidente do Real Madrid. Obtivemos sucesso na Seletiva e os problemas aumentaram. Os prêmios prometidos não apareceram. Isso me entristeceu. Deixa para lá, de novo.

Quero que meu ídolo Mirinho se recupere. Quero que o Macaé respeite sua história e volte para a Série C. Espero que o advogado do Macaé chegue na hora na 2a. instância, porque acredito que o veredito pode ser modificado. Por falar nisso, torço para que o advogado seja o Dr. Paulo Reis, titular do escritório e notável entre os auditores, e não um dos seus assistentes que sofre com crises de hipoglicemia.

Não quero mais falar sobre Macaé Esporte. A partir de agora sou um torcedor comum. Sei que Mirinho sempre acaba honrando seus compromissos, mesmo que demore muito tempo para que isso aonteça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful